Grande História

Caindo pelas tabelas

Panelaço

O panelaço contra o Governo Federal, Jair Bolsonaro baixando o tom, as projeções a curto prazo, a esperança por uma vacina, e muito mais.

A oposição havia marcado uma grande manifestação para esse 18 de março. Mas, por causa do avanço do novo coronavírus, e ao contrário dos governistas mais aloprados, a UNE e as centrais sindicais cancelaram o ato. Em seu lugar, um “panelaço” foi agendado para as 20h30 da noite de hoje.

Mas a paciência da opinião pública estava tão esgotada que, ainda na noite de ontem, sem que o presidente da República surgisse na televisão engatilhando os manifestantes, moradores das maiores cidades do país colocaram Jair Bolsonaro do outro lado da panela – como se verifica no vídeo a seguir.

Bolsonaro esticou a corda

A sabotagem presidencial tinha ido longe demais. Bolsonaro atua como se quisesse punir o trabalho exemplar feito por Luiz Henrique Mandetta simplesmente porque, no meio de uma pandemia, o ministro da Saúde ignora a agenda bolsolavista do núcleo abilolado do Planalto. Pior: Antonio Barra Torres, o irresponsável presidente da ANVISA que acompanhou o presidente na manifestação golpista de domingo, estaria na linha de frente para substituir o ministro.

(Dilmou) Bolsonarou

Diante dos apelos para que as fronteiras do Brasil fossem trancadas, Bolsonaro topou fechar (parcialmente) a de Roraima com a Venezuela. Buscando moderar o tom, o presidente da República de alguma forma conseguiu misturar o coronavírus e a Itália, que teve 475 mortes só de ontem para hoje, com Copacabana e gravidez.

Em seguida, baixou o tom

No início da noite de ontem, em um movimento sincronizado que deve custar aos cofres públicos, os milicianos digitais do governo adotaram um discurso pacificador, com direito a convite do presidente para reunião com os chefes dos demais poderes. Contudo, minutos depois, Flávio Bolsonaro já atacava Rodrigo Maia nas redes sociais, provando que “pau que nasce torto nunca se endireita“.

Quem acredita nele?

Por se tratar de alguém que mente descaradamente, a imprensa precisa recorrer nas manchetes a artifícios como “Bolsonaro diz/afirma” ao noticiar que um outro teste para novo coronavírus também deu negativo. Quanto ao laudo médico, segue sem ser apresentado à opinião pública.

A imprensa se blindando de uma possível mentira.

Medalha de bronze

Dentre os líderes do G20, Jair Bolsonaro é o terceiro que menos falou sobre o novo coronavírus no Twitter, rede mais explorada por políticos do Ocidente. E olha que, no vigésimo dia de pandemia, o Brasil já tinha cem vezes mais casos confirmados do que a Itália, o caso mais preocupante do mundo no momento.

Cuide-se!

Quando a quarta-feira amanheceu, Augusto Heleno, o chefe do GSI que havia sugerido um “foda-se” para o Congresso, tornou-se a 16ª pessoa com convid-19 dentre as que tiveram contato com a comitiva presidencial que visitou Donald Trump. Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, foi a 17ª vítima. Ao final da tarde, foi a vez de Davi Alcolumbre, presidente do senado, entrou para a lista de infectados.

Coletiva

Na tarde de hoje, Jair Bolsonaro convocou uma coletiva para amenizar o estrago da conduta desastrosa dos últimos dias (meses? anos?), insistir em mentiras para lá de descaradas, e novamente atacar a jornalista Vera Magalhães, que assim resumiu o evento.

Era um porteiro

Apesar da sensação de que o novo coronavírus avança apenas sobre os mais ricos, a primeira vítima fatal do Brasil era um porteiro aposentado de 62 anos. Soando o alerta de que algo não está sendo bem feito, ele não estava nem na lista de suspeitos. E seus parentes, que já apresentavam sintomas, nem tinham sido testados até a terça-feira. Na tarde de hoje, o mesmo hospital contabilizou mais duas mortes.

O que será o amanhã?

Segundo o ministro da Saúde, a situação deve seguir piorando por longuíssimos três meses. De acordo com estimativa da Fiocruz, o total de infectados no Brasil, que está em 387 segundo as secretarias estaduais, deve se aproximar dos 5 mil já nos próximos dez dias. No mundo, a contagem de vítimas já superou as 200 mil, com mais de 8 mil mortos.

Será recessão

Não à toa, o Credit Suisse já prevê recessão de -0,1% no Brasil para o primeiro trimestre de 2020, com um tombo de -1,6% no segundo trimestre, e uma situação ainda pior no restante do ano. Segundo o JP Morgan, o país fechará esta temporada com a economia 1% menor, o que ainda soa conservador. Na tarde de hoje, a Bovespa acionou mais uma vez o circuit breaker, o que já nem vale tanto destaque de tão corriqueiro que se tornou.

Entre Aspas

“Vale, pela garantia da atividade econômica, a perda de vidas? Do meu ponto de vista, não. A prioridade são as vidas. Se as vidas vão atingir a atividade econômica, precisamos priorizar as vidas. Até porque, se essa crise entrar com muita força no Brasil, as pessoas vão para casa do mesmo jeito.”

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, precisando responder o que nem deveria ser questão.

E amplo desemprego

Porque as notícias desenham um cenário catastrófico. Só o setor de bares e restaurantes, por exemplo, deve encerrar 3 milhões de postos de trabalho nos próximos 40 dias. Na grande São Paulo, como medidas de prevenção, shoppings e academias ficarão fechados até 30 de abril. Para amenizar o estrago, Paulo Guedes promete quatro meses de vouchers no valor do Bolsa Família para trabalhadores informais.

Só em 2021

A China já começou a testar em humanos uma opção de vacina contra a covid-19. Mas todo o processo pode demorar até 18 meses. Enquanto isso, a Bélgica decretou um confinamento que deve durar até 5 de abril. E Portugal viu a morte do presidente do conselho do Santander local.

Desenhou

Curtas

  1. Segundo o infectologista David Uip, São Paulo precisa desesperadamente de doação de sangue, mas o infectologista garante que os locais de coleta são seguros.
  2. Por causa do novo coronavírus, o Censo 2020 foi adiado para 2021.
  3. Até as eleição municipais deste ano estão sob risco.
  4. Faltando menos de 8 meses para a aposentadoria do STF, Celso de Mello precisou se internar por um quadro infeccioso sem relação com o novo coronavírus.
  5. Fazendo jus ao nome, o PT tenta nessa crise proteger o emprego da classe trabalhadora, nem que para isso seja preciso revogar a PEC do teto de gastos – o que não deve acontecer, até por não ser necessário.
  6. Tudo indica que, a exemplo do que está sendo ampliado no STF, o Congresso passará a trabalhar também com um plenário virtual, uma ideia boa, mas que precisa ser monitorada de perto.
  7. O MBL quer que o STF retire o sigilo do milionário cartão corporativo de Jair Bolsonaro.
  8. Espanta que nem vire notícia o fato de Sergio Moro celebrar 6 anos da Lava Jato explicitando a admiração pelas vitórias de um dos times das disputas que arbitrava.
  9. A Associação Médica Brasileira criou toda uma seção em seu site com posicionamentos e orientações sobre o novo coronavírus.
  10. Com quase 300 delegados a mais do que Bernie Sanders, Joe Biden caminha para ser o candidato democrata a enfrentar Donald Trump em novembro – se ainda houver humanidade até lá.

Um Pio

Vale Seguir

Diariamente, às 21h30, Rita Lobo promete falar no Panelinha sobre alimentação saudável em tempos de novo coronavírus. Com a equipe trabalhando remotamente, claro.

Fontes

Essa coluna só pôde ser escrita graças ao trabalho de uma imprensa profissional que apurou as informações referenciadas mais acima, e que aqui embaixo é reverenciada: BBC, BR Político, BuzzFeed, Correio Braziliense, Época, Estadão, Estado de Minas, Extra, Folha de S.Paulo, G1, Nexo Jornal, O Antagonista, O Globo, Poder 360, UOL e Veja.

Panelaço

A imagem que ilustra essa edição foi registrada em 16 de março de 2016 por Jefferson Rudy para a Agência Senado. Nela, parlamentares da oposição convocam um protesto contra a nomeação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil.

Não existe país decente sem imprensa livre.

Canção do dia

Porque, quando ouvi a cidade de noite batendo panelas, eu pensei que era ela voltando pra minha cabeça.

Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

To Top