4 de junho de 2020

Jair Bolsonaro só tem uma agenda, e ela é golpista

Neste momento, Jair Bolsonaro possui apenas uma agenda: consolidar um golpe de Estado. Desde que o novo coronavírus chegou ao Brasil, o presidente da República não faz outra coisa além de preparar o terreno. O que implica blindar a família de investigações, aparelhar as forças policiais, espionar adversários, usar a lei contra os inimigos, armar as milícias governistas e, à base de muitas mentiras e sabotagens, provocar o conflito que daria luz a um Estado de exceção. Justamente por isso, a própria oposição tem pedido para que o público não compareça aos protestos marcados para o final de semana.

Continuar lendo Jair Bolsonaro só tem uma agenda, e ela é golpista
17 de junho de 2020

“As Forças Armadas não são milícias do presidente”

A prisão da militante que adotara um pseudônimo nazista, os mandados de busca e apreensão contra um empresário e um publicitário ligados ao partido de Jair Bolsonaro, e a quebra de sigilo de onze parlamentares bolsolavistas tinham abalado a moral dos milicianos digitais. Foi quando, na noite de ontem, o presidente da República insistiu que “é o povo que legitima as instituições, e não o contrário“; e que tomaria “todas as medidas legais possíveis para proteger a Constituição“.

Continuar lendo “As Forças Armadas não são milícias do presidente”
24 de junho de 2020

O momento em que Jair Bolsonaro virou um fenômeno eleitoral

Há um mês, Jair Bolsonaro aproveitou o “quebra-queixo” na saída da residência oficial para prometer que só voltaria a falar com os repórteres quando, na ótica turva dele, passassem a “falar a verdade“. Foi a senha para que os bolsolavistas que diariamente bajulam o presidente da República levassem os ataques contra a imprensa ao limite da agressão física.

Continuar lendo O momento em que Jair Bolsonaro virou um fenômeno eleitoral