13 de março de 2020

Impeachment é pouco

A Itália acumulava mais de mil mortes pelo novo coronavírus quando Jair Bolsonaro, dois dias após fazer pouco caso da pandemia, surgiu no Brasil de máscara na transmissão que habitualmente apresenta às quintas-feiras. O presidente da República estava sendo testado para a covid-19. Instantes depois, Bolsonaro usou dois terços de um pronunciamento nas redes de rádio e televisão para dar satisfações aos militantes que convocavam uma manifestação golpista para o próximo domingo. Na fala, ignorando que jurava ser este um ato cívico a favor do Brasil, pediu seu adiamento argumentando que um “tremendo recado” tinha sido dado ao Congresso.

Continuar lendo Impeachment é pouco
25 de março de 2020

Página infeliz da nossa história

A missão jornalística é complexa: alimentar a opinião pública de forma que não se entregue ao pânico, ou ao descaso. Há, no entanto, algumas certezas: “gripezinha” não faz com que uma pista de patinação no gelo precise ser convertida em um gigantesco necrotério ou os corpos que se amontoam em Madrid apodreceriam; “gripezinha” não faria a Organização das Nações Unidas alertar os líderes do G-20 que há o risco de o mundo ser atingido por uma “pandemia de proporções apocalípticas“. Mas a missão de Jair Bolsonaro é outra.

Continuar lendo Página infeliz da nossa história
13 de abril de 2020

Governistas fizeram da Páscoa uma micareta com caixões

Coincidiu de o Brasil superar oficialmente a milésima morte por covid-19 na Sexta-feira Santa. Por causa do atraso no resultado dos exames, o feito pode ter ocorrido quatro dias antes, o que só trazia mais preocupação àquele 10 de abril. Afinal, entre as 15 nações mais atingidas pelo novo coronavírus, o Brasil é a que menos testa seus cidadãos. Mas, para Jair Bolsonaro, nada disso importava.

Continuar lendo Governistas fizeram da Páscoa uma micareta com caixões
14 de abril de 2020

É um erro apostar em acertos de Bolsonaro

Passadas 48 horas, ficou ainda mais nítido que a entrevista de Luiz Henrique Mandetta no último domingo foi uma forma de forçar a própria demissão, algo que ele nega. No cálculo equivocado do ministro da Saúde, a queda dele faria com que milagrosamente Jair Bolsonaro se tornasse a pessoa responsável que não foi por 65 anos de vida.

Continuar lendo É um erro apostar em acertos de Bolsonaro
15 de abril de 2020

Com 408 mortos em dois dias, Bolsonaro segue focado na reeleição

Em “A Tormenta de Espadas“, terceiro livro de “As Crônicas de Gelo e Fogo“, Tywin Lannister alerta o jovem tirano Joffrey Baratheon de que, se um homem precisa gritar que é rei, esse homem nada tem de rei. Ontem, em reunião ministerial, Jair Bolsonaro precisou lembrar os próprio ministros de que continua presidente da República. Era um recado a Luiz Henrique Mandetta, cuja demissão mais uma vez foi antecipada nas manchetes uma vez que o ministro da Saúde perdeu o apoio da ala fardada do Palácio do Planalto. A fritura está tão explícita que, na manhã de hoje, até vídeo com crítica ao próprio ministro foi compartilhado no perfil presidencial.

Continuar lendo Com 408 mortos em dois dias, Bolsonaro segue focado na reeleição