24 de abril de 2020

Há uma palavra que define quem atrapalha investigações: corrupto

Os investigadores tinham avançado de tal forma que estavam convictos de que Carlos Bolsonaro não só coordenava os ataques ao Congresso e ao STF, como tinha participação na manifestação golpista da qual Jair Bolsonaro participou no domingo passado. O inquérito aberto pelo Supremo também tinha notado a participação de Daniel Silveira e Cabo Junio Amaral, ambos deputados federais bolsolavistas. Foi quando, segundo integrantes da Justiça e da própria PF, o presidente da República buscou interferir no trabalho. Mesmo assim, o dia de ontem fechou com um recuo tático: Sergio Moro decidiu seguir no Ministério da Justiça mediante a promessa de que Maurício Valeixo continuaria comandando a Polícia Federal.

Continuar lendo Há uma palavra que define quem atrapalha investigações: corrupto
29 de maio de 2020

A “ABIN paralela” existe e é tocada do Planalto por um coronel

Um semestre antes da eleição presidencial de 2018, Luiz Fux garantia que um candidato eleito com a divulgação de notícias falsas poderia ser cassado, com a eleição vindo a ser anulada. Mas toda a estrutura montada pelo ainda presidente do Tribunal Superior Eleitoral, juntamente com a ABIN, o Exército e a Polícia Federal, não conseguiu impedir que Jair Bolsonaro se tornasse presidente do Brasil alicerçado por todo um cardápio de mentiras.

Continuar lendo A “ABIN paralela” existe e é tocada do Planalto por um coronel
2 de junho de 2020

Jair Bolsonaro conseguiu as 30 mil mortes, falta a guerra civil

Em 1999, Jair Bolsonaro concedeu uma polêmica entrevista ao programa “Câmera Aberta”, da Band. De uma longa sequência de absurdos, ficou na memória o trecho no qual diz que o país só melhoraria “quando nós partirmos para uma guerra civil aqui dentro, e fazendo o trabalho que o regime militar não fez, matando uns 30 mil“. Depois de citar o ainda presidente Fernando Henrique Cardoso como o primeiro a ser executado, o deputado federal acrescentou: “se vai morrer alguns inocentes, tudo bem, tudo quanto é guerra morre inocente“.

Continuar lendo Jair Bolsonaro conseguiu as 30 mil mortes, falta a guerra civil
23 de junho de 2020

Governo Bolsonaro: o começo do fim?

Nem passa pela minha cabeça. O nosso presidente se chama Jair Bolsonaro, seu primeiro governo vai até 2022. E, se o povo brasileiro assim o quiser, ele prossegue até 2026“. As aspas partiram de Hamilton Mourão ao responder se estava preparado para eventualmente assumir a Presidência da República. O mais estranho, contudo, é o vice-presidente precisar oferecer esse tipo de garantia num governo que ainda não completou um ano e meio de mandato.

Continuar lendo Governo Bolsonaro: o começo do fim?