24 de março de 2020

Eduardo tem razão

Luciano Hang, um dos donos da Havan, vê histeria no combate ao novo coronavírus. Junior Durski, um dos donos do Madero, defende que a restrição da atividade comercial no país há de causar estragos “maiores do que os 5 ou 7 mil que vão morrer“. Roberto Justus, chairman do Grupo Newcomm, minimizou a crise tratando o novo coronavírus como uma “gripezinha leve” com sede maior pela vida de idosos.

Continuar lendo Eduardo tem razão
1 de abril de 2020

Um governo em que todo dia é dia da mentira

Pelo menos não falou do golpe“. Com estas palavras, a economista Elena Landau encontrou o que celebrar após o pronunciamento de Jair Bolsonaro desencadear o mais barulhento panelaço em quinze noites seguidas de protesto. Minutos depois, contudo, o presidente da República usava o Facebook para negar que o Brasil havia sofrido um autogolpe exatos 56 anos antes – o que só faz sentido na cabeça de quem tem rabo preso com a história.

Continuar lendo Um governo em que todo dia é dia da mentira
2 de abril de 2020

Há diferença entre temer e querer uma convulsão social

Em janeiro de 2018, Marco Aurélio Mello alertava que a detenção de Lula poderia “incendiar o País“. A prisão ocorreu três meses depois e, a despeito do circo armado pelo petista, o brasileiro não viu qualquer chama consumir o Brasil.

Continuar lendo Há diferença entre temer e querer uma convulsão social
8 de abril de 2020

Bolsonaro, um presidente focado em atrapalhar o próprio governo

Na segunda-feira, a revista Veja publicou que, para forjar um cenário que justifique a demissão de Luiz Henrique Mandetta, Jair Bolsonaroliberou o núcleo ideológico vinculado ao chamado gabinete do ódio a vasculhar o passado do ministro de modo a identificar supostos pecados“. Por isso, não causou espanto quando, ontem, o Jornal Nacional reservou 77 segundos para o ministro da Saúde “condenar a enxurrada de fake news nas redes sociais sobre a doença e a atuação do Ministério da Saúde“.

Continuar lendo Bolsonaro, um presidente focado em atrapalhar o próprio governo
14 de abril de 2020

É um erro apostar em acertos de Bolsonaro

Passadas 48 horas, ficou ainda mais nítido que a entrevista de Luiz Henrique Mandetta no último domingo foi uma forma de forçar a própria demissão, algo que ele nega. No cálculo equivocado do ministro da Saúde, a queda dele faria com que milagrosamente Jair Bolsonaro se tornasse a pessoa responsável que não foi por 65 anos de vida.

Continuar lendo É um erro apostar em acertos de Bolsonaro